top of page

Queremos mais e melhores parques!!



Falar em brincar é imaginar o movimento físico amplo e a estimulação integrada dos sentidos, condições essas centrais para o desenvolvimento saudável, físico e mental, em todas as idades. 

Mas onde estão esses ambientes ao ar livre, onde haja condições para as atividades motoras, a invenção e a interação social?


Vamos observar o que encontramos em nossos parques?


O mais frequente é o tipo de parque modular, com estruturas fixas. Este equipamento domina a área de brincadeira, deixando um espaço inadequado para outros tipos de jogo.


 

Nesses exemplos abaixo, prevalecem elementos da natureza, com suas formas orgânicas, abundante estimulação sensorial - cheiros, texturas, cores - e a possibilidade de flexibilidade de arranjos, conforme flui a brincadeira.

Muda-se a perspectiva do planejamento do parque, pois quem domina o espaço é a criança e a sua atividade.

 

 


Precisamos promover, em nossas cidades, a qualidade dos espaços lúdicos em ambientes naturais ao ar livre e incentivar um melhor planejamento, com um design inovador desses espaços de modo a trazer mais oportunidades de interação social e de brincar para todas as crianças.

48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page