BIBLIOGRAFIA

Artigos

Going, L.  e Carneiro, M. A.B. "Mil" e uma noites de coerção corporal: currículo e crianças em situação de risco. IN Going, L e Bomtempo, E. Felizes e Brincalhões: uma reflexão sobre o lúdico na Educação. Rio de Janeiro, Wak, 2012.p.37-64

Carneiro, M. A.B.  Os desafios e possibilidades de uma brinquedoteca na universidade. Almeida, M. T. P. (org) O Brincar e a brinquedoteca. Fortaleza: Premius, 2011.p.151-170.

 Carneiro, M. A.B.. O brincar e suas contribuições para a infância uma metodologia privilegiada para a educação infantil. In Angotti, M. (org). Campinas Alínea , 2012. p.89-104. 

Carneiro, M. A. B..Brincando com o corpo. In: Discorpo: Revista do Departamento de Educação Física e Esportes da PUCSP. São Paulo : Departamento: março 1994. P. 49-58.

Carneiro, M. A.B. Alternativas para uma educação transdisciplinar: briquedoteca, brinquedos e brincadeiras In: Noffs, N. A.; Fabrício. N.C. e Souza, V. de C.B. (org) A psicopedagogia em relação ao espaço transdisciplinar. São Paulo Frontis, 2000. p. 117-124.

 Carneiro, M. A.B. Prefácio. In: Jóia, A. Brincar e aprender: dimensões indissociáveis no desenvolvimento da criança 1a. ed.Curitiba: Appris, 2018.2-45

Carneiro, M. A.B.. Brincar uma atividade tão importante. In Lauria, N.S. Quintal... saudade ou utopia. Salvador: EDUNEB, 2013. p.31-34.

Carneiro, M. A.B.. e Crespo, K. A.A linguagem da comida: um projeto criativo em uma escola de educação infantil. In Suanno, M.V.R.: Dittrich, M. G. Maura, M. A.P..(org). Resiliência, criatividade e inovação: potencialidades transdisciplinares na educação. Goiânia: UEG/ América, 2013 p.147-162

 Carneiro, M. A,.B. Criatividade : um potencial a ser desenvolvido em profissionais da educação Infantil. In Suanno, M.V.R.: Dittrich, M. G. Maura, M. A.P. (org). Resiliência, criatividade e inovação: potencialidades transdisciplinares na educação. Goiânia, URG, 2013.p131-146.

Indicações de Leituras

Carneiro, M.A.B. Brinquedos e brincadeiras: formando ludoeducadores. São Paulo: Articulação Universidade Escola. 2003.

Carneiro, M.A.B. (organização) Cócegas, Cambalhotas e esconderijos: Construindo cultura e criando vínculos. São Paulo: Articulação/ Universidade Escola disponível na internet

Carneiro, M. A.B. e Dodge, J. A descoberta do brincar. São Paulo: Melhoramentos/ Nova Companhia (2007)

Carneiro, M. A.B. e Kato, R. (org.) O programa de educação tutorial na Universidade Católica de São Paulo: Contribuições na Formação de Profissionais. São Paulo: Artgraph, 2016.

Coleção “Clássicos do Jogo” - Editora Vozes.

  1. GUTTON,  Philippe.  O  brincar  da  criança:  estudo  sobre  o  desenvolvimento  infantil.  Petropolis,  RJ:  Vozes,  2013. 

2.  NEGRINE,  Airton.  Simbolismo  e  jogo. Petrópolis,  RJ:  Vozes,  2014. (

3.  DECROLY,  Ovide;  MONCHAMP,  Eugénie.  Iniciação  à  atividade intelectual e motora pelos jogos educativos. Petropolis, RJ: Vozes, 2015.

4. VIAL, Jean. Jogo e educação: as ludotecas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

5.  GARVEY,  Catherine.  A  brincadeira.  Petrópolis,  RJ:  Vozes,  2015.

6. SUTTON-SMITH, Brian. A ambiguidade da brincadeira. (Revisão Técnica da Tradução de Tânia Ramos Fortuna). Petropolis, RJ: Vozes, 2017.

7. CAILLOIS, Roger. Os jogos e os homens: a máscara e a vertigem. (Revisão Técnica da Tradução de Tânia Ramos Fortuna). Petropolis, RJ: Vozes, 2017.

GARON, Denise. Classificação e analise de materiais lúdicos – o sistema ESAR. In: FRIEDMANN, A. (et al.). O direito de brincar. São Paulo: Scritta, ABRINQ, 1992. 171-181 p. Disponível em: http://abrinquedoteca.com.br/pdf/49ain.pdf

GIMENES, B. P. Jogos e brinquedos multidisciplinares: sucatas, criatividade e brincar/jogar. Rio de Janeiro: WAK, 2017. v. 1 (Coleção Fazer, jogar... Sentir e compreender)

GIMENES, B. P. Jogos e brinquedos multidisciplinares para brinquedotecas: sucatas, criatividade e brincar/jogar. Rio de Janeiro: WAK, 2019. v. 2 (Coleção Fazer, jogar.... Sentir e compreender)

GIMENES, B. P.; RIBEIRO, C. A.; DEPIANTI, J. R. B.; MELO, L. L. Brincar com as mãos e com a imaginação: o significado do brincar recreacional para a criança hospitalizada em precaução pelo olhar da arte-terapia e da psicogenética. In: GIMENES, B. P. et al. (orgs.). Brincar: diálogos e discussões sobre o lúdico. São Paulo: Fontoura, 2018. E-book (gratuito).

GIMENES, B. P.; TEIXEIRA, S. R. O. Brinquedoteca terapêutica. In: ASSUMPÇÃO JR., F. B.; KUCZYNSKI, E. Tratado de Psiquiatria da Infância e da Adolescência. 3. ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 2018. p. 1071-1080.

GIMENES, B. P. O brincar na infância e a Neuropsicomotricidade. In: GIMENES, B. P.; PERONE, R. Ludicidade, Saúde e Neurociências: visão contemporânea do brincar a partir de histórias de vida. Rio de Janeiro: WAK, 2020. v. 1. Cap. 2. (Coleção Brincar e Saúde).

GIMENES, B. P.; LOPES, M. C. B.; NAKANAMI, R. C. O brincar da criança com deficiência visual: breve enfoque em atenção primária à visão subnormal. In: GIMENES, B. P. et al. (orgs.). Cultura lúdica híbrida: práticas inovadoras. Fortaleza: Instituto Nexus, 2020. Cap. 5. E-book.     

RIBEIRO, C. A.; MAIA, E. B. S.; GIMENES, B. P.; RODRIGUES, A. C. A.; MELO, L. L. Ouvindo a voz da criança por meio do brincar no contexto da assistência à saúde. In: ALMEIDA, M. T.; GIMENES, B. P.; TEIXEIRA, S. R. O.; CAMPOS, M. C. M. (orgs.). Cultura lúdica híbrida: práticas inovadoras.  Fortaleza: Instituto Nexos, 2020. Cap. 8 E-book.  

GIMENES, B. P. O brincar e a saúde mental. In: VIEGAS, D.  (org.) Brinquedoteca hospitalar: isto é humanização. 3. ed. Rio de Janeiro: WAK, 2020. Cap. 1

Going, L. e Bomtempo, E. Felizes e Brincalhões: uma reflexão sobre o lúdico na Educação. Rio de Janeiro, Wak, 2012

KOBAYASHI, M. C. M. Classificação dos objetos lúdicos. Revista Direcional Educador. Ano 5, edição nº 50, março/2009, p. 12-15.

MICHELET, A. Classificação de jogos e brinquedos – a classificação ICCP. In: FRIEDMANN, A.,et al. (Org). O direito de brincar. São Paulo: Scritta, 1998. p. 159-172.